O Movimento Maio Amarelo nasceu com uma proposta: chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortos e feridos no trânsito. Por esse motivo, ontem, 10 de maio, uma ação de conscientização conjunta foi realizada no UNICURITIBA pelo Departamento de Trânsito do Paraná (DETRAN), Polícia Militar do Paraná, Polícia Rodoviária Federal (PRF) – Superintendência no Paraná – e Secretaria Municipal de Trânsito de Curitiba (SETRAN).

A atividade aconteceu durante os intervalos das aulas dos períodos da manhã e da noite e trouxe profissionais para dialogar com os alunos, professores e colaboradores sobre segurança viária, abordando toda a amplitude que a questão de trânsito exige, nas mais diferentes esferas.

De acordo com Fabiano Xisto Correia, psicólogo da área de educação de trânsito do DETRAN-PR, a união das diferentes instituições foi com o intuito de desenvolver ações efetivas em conjunto. “Como os jovens estão entre as principais vítimas de acidente de trânsito, neste ano, pensamos em uma abordagem mais descontraída, trazendo as principais causas dos acidentes, como a questão da velocidade e do uso de bebida alcoólica”, explica.

A ação chamou a atenção dos estudantes. Lucas Beira, do Curso de Relações Internacionais, considerou a iniciativa extremamente relevante. “Achei muito interessante porque o jovem, especialmente os que estão inseridos no meio universitário, precisam ter ciência das consequências de suas ações, principalmente nessa idade em que todos querem aproveitar a vida e não pensam muito no amanhã. Por isso, a conscientização prévia pode realmente fazer toda a diferença”, diz.

Durante todo o mês de maio acontecerão ações de conscientização em diversos pontos da cidade, para diferentes públicos, além dos motoristas, como pedestres e ciclistas.