Bacharel em Criminologia: conheça a nova graduação do UNICURITIBA inédita no Brasil

  • Profissões

Curso oferece capacitação para carreiras já existentes que não possuem formação específica; mercado de trabalho é amplo

Teve início neste ano a primeira turma do curso de graduação em Criminologia no Centro Universitário Unicuritiba. O bacharelado que estuda o crime enquanto fato social já existe em no exterior, mas é o primeiro e único oferecido no Brasil.

“O curso é naturalmente transdisciplinar porque o crime é um fenômeno social que interessa várias áreas do saber. A proposta de um curso de criminologia é ser um ponto de convergências dessas ideias todas, que vão dar para o graduado uma formação ampla, holística, que lhe permite atuar em diversas carreiras com embasamento teórico e uma formação específica que não existia”, explica Marco Aurélio Nunes da Silveira, coordenador do curso.

A formação é baseada em três grandes eixos: Teorias Criminológicas; Política Criminal e Segurança Pública; e Ciências Forenses.

Em Teorias Criminológicas, o aluno estuda de forma mais abrangente o fenômeno do crime, o indivíduo que o pratica, a vítima e as reações do ponto de vista do Estado e da sociedade. Para o eixo de Política Criminal e Segurança Pública, os estudantes contam com o conhecimento e experiência de profissionais inseridos em espaços em que se discutem a implementação política de propostas sobre a gestão de políticas criminais, como dois oficiais da Polícia Militar do Paraná que possuem curso de doutorado.

Por fim, em Ciências Forenses, o curso aborda as técnicas da perícia criminal, criminalística e investigação criminal. Para desenvolver esse eixo os alunos contam com aulas práticas em laboratórios.

Além dos eixos temáticos, o currículo do curso ainda com uma base que mescla conhecimentos das áreas de Direito, Psicologia, Medicina e Ciências Sociais. Alguns exemplos de Unidades Curriculares são: Teorias Criminológicas, Política Criminal de Drogas, Paradigmas Penais Não Punitivos, Segurança Pública e Privada, Perícia, Perfis Criminais, Vitimologia, Adolescentes em Conflito com a Lei, Estatística e Análise Criminal, Crime Organizado, entre outras. Os docentes mesclam conhecimento acadêmico e experiência de mercado neste segmento.

Mercado de trabalho

Silveira reforça que o criminólogo tem diversos campos de atuação e “não se trata de um curso de formação de policiais.” Entre as áreas estão: política criminal; segurança pública; pesquisa e análise criminológica; sistemas carcerário e penitenciária; investigação criminal nos setores público e privado; e segurança privada.

“Hoje há um grande número de pessoas seguindo carreiras profissionais sem uma formação específica que são bem importantes para a sociedade, como as polícias de segurança e de investigação. O que o curso de criminologia se propõe é que se torne uma formação acadêmica, como é a Psicologia e o Direito, por exemplo”, afirma o professor.

No sistema penitenciário, o criminólogo está habilitado a atuar como agente carcerário, agente penitenciário, ou diretor de estabelecimentos prisionais.

A área de pesquisa criminológica atende quem quer voltar a carreira para a vida acadêmica. Já a análise criminal, que também pode ser um campo de atuação, é uma área voltada para situações concretas, em uma rua ou bairro, por exemplo, dentro um contexto social específico.

“As Polícias Militar e Federal costumam trabalhar com análise criminal para tomada de decisões sobre como distribuir seu efetivo. Também pode ser utilizada pelo Poder Executivo para definir as políticas sociais que vão ser empregadas em determinadas regiões. Fora do Brasil ainda se usa análise criminal para cálculo de risco para o setor de seguros”, diz Silveira.

Outro campo do criminólogo está na segurança privada. “A investigação privada foi regulamentada recentemente no Brasil. São muitas carreiras que há pouco tempo não exigiam formação de ensino superior, como as polícias. Hoje gradualmente para ingressar em seus quadros já há exigência do ensino superior. Isso é uma tendência, e o curso de criminologia seria a formação mais adequada nesse caso”.

Ainda há vagas disponíveis

O curso tem carga horária de 2.400 horas, divididas em três anos, na modalidade presencial, e é oferecido no campus Milton Vianna Filho, o principal do UNICURITIBA, na região central da cidade.

A seleção para a graduação ocorre duas vezes ao ano. Para disputar as vagas, o estudante pode participar do vestibular tradicional, agendado ou utilizar a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Neste último caso é necessário que o aluno tenha obtido média de 450 pontos nas provas objetivas e no mínimo 200 na redação. Os interessados que já possuem diploma do ensino superior podem se matricular sem a necessidade de fazer uma prova adicional.