Morar na capital potencializa empregabilidade: veja outras vantagens

  • Sua Jornada

Proximidade de grandes empresas, oferta de cursos e atividades extracurriculares, e rede de contatos podem alavancar a carreira do estudante

Morar em uma grande cidade ou em um grande centro urbano pode enriquecer ainda mais a experiência universitária. Se bem aproveitadas, as oportunidades podem alavancar a carreira do estudante. Em uma capital, o universitário terá opções que dificilmente teria vivendo em uma cidade menor ou do interior.

Se o trânsito, o receio de não ter amigos por perto ou os arranha-céus podem assustar, a compensação ocorre diante da maior variedade de empresas, vida cultural fervilhante, opções de cursos e até mesmo o tão famoso networking.

Grandes empresas sediadas na capital

Em geral, grandes empresas e companhias, nacionais e estrangeiras, possuem sedes ou filiais nas capitais. Isso abre um leque de opções para o estudante que busca sua primeira experiência no mercado de trabalho já numa empresa conectada globalmente.

Para ajudar, muitas dessas empresas fazem parcerias com universidades locais, e buscam nelas seus talentos na hora de preencher seus postos de trabalho. No Centro Universitário Curitiba (UNICURITIBA), por exemplo, os alunos têm a oportunidade de cursar a Unidade Curricular (UC) Dual que ocorre parte na universidade e parte dentro da companhia parceira ligada à área do curso, o que transforma a empresa em um espaço de aprendizagem.  Ao concluir a UC Dual, o estudante é certificado pelos dois ambientes, o acadêmico e o profissional.

Ganha o estudante, que adquire experiência e sai da teoria para a prática, e ganha a empresa, que se renova e traz para dentro de seus escritórios o que de mais novo está sendo estudado naquela área e ainda descobre talentos.

Vale ficar atento a feiras de estudantes, que muitas vezes são promovidas para aproximar o universitário das oportunidades e contam com a participação de recrutadores.

Possibilidades de ampliar o estudo

Em capitais, o estudante também terá muitas opções de ampliar seus estudos e não se restringir à grade de disciplinas das faculdades. Nestes lugares costuma ser maior a oferta de cursos que podem dar uma turbinada no currículo.

Se o orçamento for apertado para se comprometer com mais alguma atividade, o universitário pode ficar atento à programação de workshops, eventos, palestras grátis e atividades extracurriculares que quase sempre estão disponíveis e podem contribuir para sua formação.

Networking

Não existe lugar melhor para o famoso networking – que é conhecer e construir uma rede de contatos – do que estar em uma capital. Os grandes centros recebem pessoas de todos os lugares, de diferentes áreas de interesse, que assim como o estudante universitário estão procurando estabelecer contatos e trocar experiências.

Esse compartilhamento de informações enriquece a vida estudantil e pessoal do universitário, além de potencializar suas possibilidades no mundo do trabalho e ainda poder criar um novo círculo de amizades.

Vida cultural

Em uma capital, a oferta de cinemas, teatros, museus, casas de show, centros culturais e bibliotecas públicas é muito maior que em uma cidade do interior. Visitar e consumir as opções culturais pode contribuir para a construção de uma rede de contatos, além de proporcionar um aprendizado que irá fazer muita diferença na carreira e na vida do estudante.

E, claro, se divertir e ter momentos de descontração também é importante para que o universitário mantenha uma rotina saudável e equilibrada com suas obrigações acadêmicas.