Sonha em seguir caminho na pesquisa ou na academia? Veja o caminho a ser trilhado

  • Sua Jornada

Escolher uma instituição que ofereça cursos de pós-graduação stricto sensu pode facilitar a continuidade de sua trajetória acadêmica

Quem pensa em seguir carreira como pesquisador ou professor universitário tem um longo caminho a ser trilhado na academia. Se você ainda nem iniciou a graduação, uma dica então é já escolher uma universidade que ofereça cursos de pós stricto sensu, dando continuidade à graduação dentro da mesma linha de estudo. Isso pode facilitar sua trajetória acadêmica.

Uma pós-graduação é voltada para o aprimoramento dos conhecimentos em uma determinada área e, como o nome já diz, só pode ser feita depois da graduação. O objetivo é aprofundar a formação acadêmica do aluno em determinada área, adicionando habilidades e competências desenvolvidas durante o curso superior.

Esse aperfeiçoamento pode ser feito no próprio campo de atuação da graduação ou em uma área diferente. O que vai definir essa área é seu objetivo na carreira e sua escolha no stricto sensu.

Há duas modalidades disponíveis de pós-graduação no Brasil: a stricto sensu, da qual fazem parte os cursos de mestrado, doutorado e pós-doutorado, e a lato sensu, composta pelos cursos de especialização e de MBA, sigla de Master Business Administration.

Ambas são mais técnicas e aplicadas à prática em um determinado campo profissional, proporcionando conhecimentos que serão um grande diferencial para o currículo. A diferença é que os cursos stricto sensu, em geral, são destinados aos profissionais que pretendem ter uma carreira acadêmica, como pesquisadores ou professores universitários.

Duração e conclusão

De acordo com a legislação educacional brasileira, as especializações devem ter, no mínimo, 360 horas de carga horária. Em geral, as disciplinas são oferecidas semestralmente. Além da aprovação nas matérias, a pós-graduação exige trabalho de conclusão de curso para que o aluno receba o certificado.

O mestrado acadêmico tem duração entre 18 e 24 meses. Seu objetivo é que o estudante (e, a partir desse momento, pesquisador) desenvolva suas habilidades com pesquisa e produção de conhecimento. Além disso, a formação permite que o profissional atue como professor universitário de graduação.

O doutorado é semelhante ao mestrado no que tange à pesquisa científica, mas trata-se de um curso mais aprofundado e de duração mais longa – de 4 a 5 anos, dependendo do andamento da pesquisa.

Quem quiser investir mesmo na carreira de professor deve ficar atento a essa modalidade, já que praticamente todas as universidades públicas brasileiras exigem o título de doutor para os candidatos a professor universitário. Um doutorado o transforma em especialista na sua área de atuação, e pode prosseguir no pós-doutorado (pós-doc), que é um aprofundamento de pesquisa e estudos em uma área relacionada aos trabalhos anteriores do pesquisador.

Na maioria dos países, inclusive no Brasil, a jornada mais comum do pós-graduando começa no mestrado e depois segue para o doutorado. Nessa trajetória, quem sabe até fazer descobertas que mudem o rumo da história?

Bolsas de estudo para pós

É possível conseguir bolsa de estudos para a pós-graduação. Elas são disponibilizadas aos programas recomendados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e obtidas diretamente nas instituições de ensino superior a partir de processos seletivos.

Também é importante ressaltar que esse tipo de formação exige bons anos de muita dedicação, incluindo gosto pelos estudos, leitura e escrita, já que os trabalhos desenvolvidos precisam ser publicados periodicamente. Pode ser também um trabalho meio solitário, já que o pesquisador desenvolve o tema de sua escolha, gerenciando seu tempo e rotina quase sempre por sua conta. Nesse sentido, também ter disciplina é essencial.