Direito: por que os advogados não podem parar de estudar?

Com mais de 1,1 milhão de inscritos na OAB e novas exigências profissionais, formação continuada é um diferencial. Inscrições para o mestrado do UniCuritiba vão até 31/7.

O Paraná tem mais de 71 mil advogados inscritos na Ordem dos Advogados do Brasil. No país, o número superou 1,1 milhão de profissionais no final de 2020. Com boa formação jurídica, requisito para aprovação nos rigorosos exames da OAB, é no dia a dia que os juristas enfrentam o grande desafio: diferenciar-se para acompanhar as rápidas e complexas mudanças no universo do direito.

Advogado desde 1997, o professor do Programa de Mestrado em Direito do UniCuritiba – instituição que faz parte da Ânima Educação, uma das maiores organizações educacionais de ensino superior do país -, Sandro Mansur Gibran diz que o profissional do direito não pode se acomodar, tenha muitos ou poucos anos de profissão. “O aperfeiçoamento deve ser constante, pois os clientes esperam e exigem cada vez mais de seus advogados.”

Mestre em Direito Social e Econômico, doutor em Direito Econômico e Socioambiental e professor das cadeiras de Direito Empresarial e Direito do Consumidor no UniCuritiba, Gibran considera que as transformações extrapolam as relações sociais. “É inegável a forma como a tecnologia é capaz de acelerar o trâmite processual, estabelecer contatos, eliminar barreiras, como a distância e o tempo de deslocamento, ampliar o acesso ao conhecimento, às atualizações de lei, de jurisprudência, de doutrinas etc.”

Além da formação acadêmica sólida, outras habilidades são essenciais, ressalta o professor. Gostar de gente, saber cativar o cliente e estabelecer vínculos de absoluta confiança são qualidades desejadas nos profissionais do direito.

“Essa confiança não decorre apenas do amplo conhecimento da doutrina jurídica. É consequência do trato, da preocupação, dos detalhes, do envolvimento com a causa e com a pessoa. Esses diferenciais não são apreendidos na faculdade de Direito, se encontram na boa formação humana, no estudo da arte (música, cinema etc.) e na observação das questões sociais e políticas da contemporaneidade.”

Educação continuada

Para se tornar um profissional completo, acompanhar o ritmo das mudanças e se manter atualizado, a coordenadora do Programa de Mestrado e Doutorado em Direito Empresarial e Cidadania do UniCuritiba, professora Viviane Coelho de Séllos-Knoerr, entende que a educação é o melhor caminho.

“Continuar os estudos é continuar a crescer, amadurecer, respeitar, aprender e compartilhar experiências, conhecimento e potencialidades. Na área do Direito, o profissional precisa se manter atualizado, o que requer estudo constante e pode ser impulsionado ao seguir uma jornada acadêmica e realizar um mestrado, desenvolvendo pesquisas e elevando seu potencial de comunicação. Há profissionais que conciliam a carreira acadêmica e extra-acadêmica, e nesses casos, em geral, o mestrado é o início de uma vida de aprendizado”, comenta a doutora em Direito Político e Econômico.

Quem quiser seguir esse caminho tem até o dia 31 de julho para se inscrever no mestrado em Direito Empresarial e Cidadania do UniCuritiba. As aulas regulares iniciam em 06/08. No dia 30/07 haverá uma aula magna. Os detalhes e editais estão disponíveis em https://unicuritiba.com.br/mestrado-e-doutorado-em-direito-empresarial-e-cidadania/

“Temos estudos, discussões e projetos em variadas searas, como o Direito Constitucional, Contratual, Consumeirista, Empresarial, Tributário, Penal Econômico, Meio Ambiente, do Trabalho e de Família, quando se trata de temas referentes a sócios. O ambiente é absolutamente propício ao crescimento pessoal e profissional”, explica a professora Viviane, lembrando que o UniCuritiba é referência no ensino do Direito, com mais de 70 anos de tradição.

Serviço

O quê: Mestrado em Direito Empresarial e Cidadania

Onde: UniCuritiba

Inscrições: até 31/07

Início das aulas: 06/08

Informações e editais: https://unicuritiba.com.br/mestrado-e-doutorado-em-direito-empresarial-e-cidadania/

Sobre a Ânima Educação

Com o propósito de ‘Transformar o Brasil pela Educação’, a Ânima Educação é a 4ª maior organização educacional privada do País em número de estudantes e a 3ª em receita líquida, com um portfólio de marcas valiosas e um dos principais players de educação continuada na área médica. A companhia é formada por uma comunidade de aprendizagem com cerca de 350 mil pessoas, composta por mais de 330 mil estudantes e 18 mil educadores, distribuídos em 16 instituições de ensino superior.

Está presente em 12 estados, nas regiões Sudeste, Sul, Nordeste e Centro-Oeste, e em quase 550 polos de ensino digital por todo o Brasil. Integradas também ao Ecossistema Ânima estão oito marcas especialistas em suas áreas de atuação, como HSM, HSM University, EBRADI (Escola Brasileira de Direito), Le Cordon Bleu (SP), SingularityU Brazil, Inspirali e Learning Village, primeiro hub de inovação e educação da América Latina, além do Instituto Ânima.

Em 2021, a Ânima foi destaque no Guia ESG da revista Exame como uma das vencedoras na categoria Educação. Em 2020, foi reconhecida como uma das cinco empresas mais Inovadoras do País, na categoria Serviço, de acordo com o Anuário de Inovação do Valor Econômico; e conquistou, em 2019, o prêmio Mulheres na Liderança, na categoria Educação, iniciativa da ONG Women in Leadership in Latin America (WILL). Desde 2013, a companhia está na Bolsa de Valores, no segmento de Novo Mercado, considerado o de mais elevado grau de governança corporativa.